Meditação de 11 de Setembro de 2017
Pr. Alexander Busch

VOCÊS SÃO O SAL DA TERRA

“Vocês são o sal da terra; mas, se o sal perde o gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada. É jogado fora e pisado pelas pessoas que passam” (Mt 5.13)

 

Jesus é mestre em fazer comparações. Certa ocasião, Jesus subiu um monte e começou a ensinar as pessoas sobre o Reino de Deus (Mt 5-7). No Reino de Deus, Jesus chama as pessoas dizendo, “vocês são o SAL DA TERRA”. Na antiguidade, o sal era um produto importante e valioso. Dele provém a palavra SALário. Os soldados romanos recebiam ‘sal’ como pagamento. Seu valor se deve ao fato de que o sal era utilizado para preservar alimentos, dando sabor à comida.  O sal também era aproveitado para cuidar de ovelhas. Durante o dia os pastores deixavam seus rebanhos soltos nos campos para se alimentarem. Durante a noite, ao serem conduzidas de volta ao curral, as ovelhas podiam se alimentar do sal da terra encontrado em abundância na beira do Lago de Tiberíades e do Mar Morto. Desta maneira, o sal da terra reconduzia as ovelhas de volta à segurança do curral e à proteção do seu bom pastor. Portanto, ao comparar as pessoas com o “sal da terra”, Jesus está lhes atribuindo importância e dignidade. Assim como o sal é útil e de valor, no Reino de Deus as pessoas são preciosas e valorizadas.

Interessante observar que Jesus não diz, “EU sou o sal da terra”, mas sim “VOCÊS são o sal da terra”. Ou seja, no Reino de Deus, as pessoas são chamadas para participar com Jesus em sua missão. A missão inclui preservar a vida, comunicando em palavras e gestos os valores de Deus, dando um novo sabor ao relacionamento entre as pessoas. Isto se manifesta em diversas atitudes. Por exemplo, quando a família se reúne para ler e ouvir as Sagradas Escrituras, quando as pessoas oram em favor da igreja e do mundo, quando as pessoas praticam o perdão, quando as pessoas dizem “sim” ao chamado específico de Deus para servir no conselho da igreja ou na escola dominical, ou noutra função de liderança, quando destinamos uma oferta financeira para apoiar os projetos missionários da igreja, ou ainda quando investimos nossos dons e nosso tempo para colaborar com uma sociedade mais justa e solidária. De diferentes formas e maneiras, nós podemos comunicar o ensino de Jesus sobre o Reino de Deus.

Mas eis uma palavra de advertência e juízo. Jesus diz, “se o sal perde o gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada”. Como mestre no ensinar, as palavras de Jesus querem nos provocar. Ser chamado de “sal da terra” exige algo de nós. O Reino de Deus está além de servir na igreja ou comunicar uma mensagem. Jesus diz, “Vocês SÃO sal da terra”. O Reino de Deus mexe com todo o nosso SER, com nossas prioridades, nossos valores e nossas atitudes na família, no trabalho, no estudo, no trânsito, na sociedade, nos relacionamentos com as pessoas ao nosso redor. Para tanto, é importante continuar ouvindo Jesus e orando com Jesus. No Reino de Deus, não seremos as mesmas pessoas de sempre. A palavra e o ensino de Jesus querem transformar o nosso ser, dando sabor à nossa vida e nos usando para conduzir outras pessoas à segurança e proteção do nosso Bom Pastor, Jesus Cristo.

Pr. Alexander Busch