Meditação de 18 de Junho de 2020
Pr. Flávio Américo

MAIS DO QUE EU ESPERAVA

 

 

QUANDO SE ESTÁ SÓ

 

Quando se está só, o silêncio é mais profundo,

as noites são mais longas, o frio mais intenso;

e até a própria sombra parece estar mais junta,

como se soubesse quando se está só.

 

Quando se está só, um grito é desespero,

sussurro é loucura, o estalo mete medo;

e a mão forte aparece e está sempre nos sonhos,

eternos pesadelos quando se está só.

Quando se está só, se está porque deseja,

pois Ele com certeza não foge de ninguém;

Deus está sempre perto, amigo, abraço aberto,

convida a ir com Ele pra não mais estar só.

 

Composição: Sérgio Pimenta (Vencedores por Cristo)

 

YOUTUBE (versão Baixo&Voz)

https://www.youtube.com/watch?v=NuGSv_Bx8Fw

 

Apesar dos avanços da medicina, algumas doenças constituem um desafio para o homem. O câncer, por exemplo, é visto por muitos como um verdadeiro estigma. Como nos comportamos diante de uma pessoa com tão terrível doença? Como reagiríamos se nós mesmos soubéssemos estar assim doentes?

A música acima foi escrita por Sérgio Pimenta, um dos maiores poetas evangélicos brasileiros do século passado. Ele escreveu essa linda música, sua penúltima canção, quando estava com câncer e internado em um hospital.

Mesmo em meio a dor, o poeta declaranou a fé que tinha em Deus, afirmando que sabia que o Pai nunca o deixava só – “Pois Ele com certeza não foge de ninguém; Deus está sempre perto, amigo, abraço aberto, convida a ir com Ele pra não mais estar só”.

A história que leremos a seguir conta-nos do encontro de Jesus com uma pessoa que recebeu muito mais do que esperava! Essa pessoa tinha uma doença grave e, como veremos, tinha várias complicações na vida por causa dessa enfermidade. Tal história nos mostra sobre como Cristo lida com os nossos diversos sofrimentos.

Texto Base: Lucas 8.42b-48 (NTLH).

Enquanto Jesus ia caminhando, a multidão o apertava de todos os lados.43Nisto, chegou uma mulher que fazia doze anos que estava com uma hemorragia. Ela havia gastado com os médicos tudo o que tinha, mas ninguém havia conseguido curá-la. 44Ela foi por trás de Jesus e tocou na barra da capa dele, e logo o sangue parou de escorrer. 45 Aí Jesus perguntou:

— Quem foi que me tocou?

Todos negaram. Então Pedro disse:

— Mestre, todo o povo está rodeando o senhor e o está apertando.

46 Mas Jesus disse:

— Alguém me tocou, pois eu senti que de mim saiu poder.

47 Então a mulher, vendo que não podia mais ficar escondida, veio, tremendo, e se atirou aos pés de Jesus. E, diante de todos, contou a Jesus por que tinha tocado nele e como havia sido curada na mesma hora. 48Aí Jesus disse:

— Minha filha, você sarou porque teve fé! Vá em paz.

ENTENDENDO O TEXTO

 1) Quem são os personagens da história?

 2) O que o texto nos fala sobre a vida da mulher? É presumível que ela sofresse com algum tipo de desordem menstrual. Leia Levítico 15.26-27 e responda como devia ser a vida religiosa, familiar, social e econômica daquela mulher? Como você imagina que eram os estados físico e emocional dela? Acha que ela se sentia sozinha? (v. 43)

 3) A mulher tinha esperança de que Cristo a pudesse curar, mas o procurou em segredo. Como a situação dela, vista como um todo, conforme a pergunta anterior, interferiu na forma dela se aproximar de Jesus? (v. 44 e v. 47)

 4) Mesmo diante de tantas barreiras, mesmo sozinha, envergonhada e com medo, a mulher procurou a cura em Jesus! O que isso no ensina sobre a relação entre fé e ação? (v. 44 e v. 48)

 5) A história que estamos estudando está dentro de uma outra história, que é a ressurreição da filha de um homem chamado Jairo (Lucas 8.40-42a e 49-55). Jesus sabia, antes de chegar na casa de Jairo, que a menina estava morta e sabia também que iria ressuscitá-la. Portanto, Nosso Senhor tinha tudo sobre controle! Diante dessa informação e diante de tudo que a Bíblia nos ensina sobre Jesus, você acha que Jesus não sabia quem tinha tocado nEle? O que os versículos 46 e 47 nos mostram sobre o tipo de “toque” que Jesus recebeu? Foi um toque como o das outras pessoas que o apertavam?

 6) Se Cristo sabia quem tinha tocado nEle, por que Ele procurou identificar a mulher no meio da multidão? Ele não podia ter deixado ela ir apenas com a cura? Quais as consequências, para a vida da mulher, de Jesus deixar claro para todo mundo que não estava irritado nem se sentia impuro por causa do toque dela? Como essa mulher deveria ser tratada a partir de então?

 7) Observe a maneira como Jesus se dirigiu a ela. Como ela deve ter se sentido por ter sido acolhida por Cristo? Ela procurava cura física, mas achou mais do que isso! O que mais ela recebeu? Que tipo de paz ela recebeu? (v. 48)

 8) O que aprendemos, a partir dessa história, sobre como Jesus vê as diferentes formas de sofrimento humano e sobre como Ele nos acolhe em nossas dores?

APLICANDO O TEXTO

 9) Você tem consciência de que Cristo prometeu estar com você para sempre para que você nunca mais se sinta sozinho (Mt 28.20)? Você tem compartilhado dos sentimentos do autor da música que ouvimos no início do estudo?

 10) Que limitações/problemas da sua vida você gostaria que Cristo mudasse? Tem colocado isso em oração?

 11) O que é necessário para experimentar o poder de Deus em nossas vidas? A fé é só concordar com as verdades bíblicas ou também é algo que mexe com nossa forma de viver e que nos leva a Cristo?

PARA REFLETIR E ORAR

 Quis o Deus soberano que o câncer levasse nosso irmão Sérgio Pimenta para o lugar onde o poeta não sofre e não chora mais, onde tem a doce alegria de estar com Cristo e com os crentes de todas as épocas e lugares.

 A última música que nosso irmão escreveu antes de morrer nos lembra que Cristo conhece nossas dores não apenas por saber de todas as coisas, mas porque Ele também sofreu, Ele também sabe o que é padecer na mente e no corpo.

 Coloquemos diante de Cristo tudo que dói em nós, pois Ele entende nossas dores e atende às nossas orações.

 

SÓ QUEM SOFREU

 

Só quem sofreu

pode avaliar quem sofreu.

Pode se identificar,

pode ter o mesmo sentir.

Só quem sofreu

tem palavras de puro mel

Que transmitem todo o calor

Para quem precisa de amor.

E o Cristo encarnou

Sofrendo como um homem a dor

Sabendo o que é padecer

Na mente e no corpo

E ele morreu

E até a própria morte venceu

Mostrando amor capaz de atender/entender

A todo homem.

 

Composição: Sérgio Pimenta (Vencedores por Cristo)

 

Youtube (versão Baixo&Voz)

https://www.youtube.com/watch?v=diXH5SmnOAY